INGRESSO E TOMADA DE HÁBITO DE NOVOS NOVIÇOS

Sábado, 03 de fevereiro, acolhemos na comunidade Nossa Senhora da América dois novos noviços para 2018: Denis Geraldo Martins Ramalho (natural de Vieiras-MG) e Matias Antonio Romero Romero (natural de Santiago do Chile).

A celebração foi presidida pelo Padre Luiz Gonzaga da Silva (Superior da Província do Brasil), e concelebrada pelo Padre Juan Carlos Marzola (Superior da Província Andina), pelo Padre Mauro Osório de Carvalho (Formador dos postulantes) e pelo Padre João Gomes (mestre de noviços). Se fizeram presentes ainda as Irmãs Oblatas da Assunção (comunidade de Andradas-MG), vários leigos e leigas, paroquianos, amigos, parentes, familiares, provenientes de Vieiras, Campinas, Mogi Guaçu, Espírito Santo do Pinhal e imediações.

A ocasião nos permitiu aprofundar o espírito de família da Assunção num clima orante pelas vocações. Muitas pessoas, impossibilitadas de marcar presença, se mostraram sintonizadas com o momento através de alguns meios de comunicação.

Que o Bom Deus, que nos chama para trabalhar na sua vinha, sustente os nossos irmãos noviços nesta experiência que se abre como tempo de graça e de esperança para toda a Igreja e para os Assuncionistas, em particular.


ADVENIAT REGNUM TUUM!

Pe. João Gomes, A.A


14º Congresso da Federação Agostiniana Brasileira - FABRA

Aconteceu, de 15 a 19 de janeiro de 2018, em Perus-SP, o 14º Congresso da Federação Agostiniana Brasileira - FABRA, da qual fazemos parte como Agostinianos Assuncionistas. O evento contou com a participação de mais de 200 inscritos, religiosos e leigos, provenientes de diversas partes do Brasil, e abordou, de forma profunda e dinâmica, o tema “A liberdade segundo Santo Agostinho”. Deste tema, o Bispo de Hipona se ocupou em várias obras, de maneira especial em O Livre arbítrio, de onde veio a inspiração para o nosso lema: “A nossa liberdade é esta: estar sujeito à Verdade!“ (“O Livre arbitrio” II,13,37).

A abertura contou com a reflexão do Dr. Fernando Altemeyer Júnior, teólogo e professor da Puc-SP, que procurou situar-nos em relação ao assunto: “Por onde andas Liberdade? A Busca por Liberdade no mundo contemporâneo”.  Visitando textos agostinianos, o Frei Arthur Vianna Ferreira, Agostiniano Descalço, nos instigou corações e mentes ao explanar sobre a “Liberdade e Educação em Santo Agostinho”.

Finalmente, o Frei Rafael de la Torre, agostiniano da OSA, nos ofereceu uma reflexão sobre “Santo Agostinho, enamorado da beleza espiritual: perspectivas para a vivência da liberdade”, mostrando, dentre outros, que liberdade e graça no pensamento de Agostinho se coincidem e dão um dinamismo todo particular ao processo humano do homem aberto à transcendência.

Atividades diversas foram introduzidas na pauta do Congresso ao longo de cada jornada, favorecendo, com isto, ora o recolhimento interior, ora a convivência fraterna entre as diversas representações.

Nossos agradecimentos a todos os que contribuíram para este tempo de graça. Oxalá, no próximo, consigamos aumentar o número dos nossos participantes da Província!

Pe. João Gomes, A.A
Monitor e Membro da Equipe Organizadora

NOVICIADO NOSSA SENHORA DA AMÉRICA

Aconteceu no último dia 06 de janeiro a primeira profissão religiosa do Irmão Rafael Antônio Ribeiro Chilese. Ele professou seus votos de castidade, pobreza e obediência, após viver a experiência do noviciado em Espírito Santo do Pinhal-SP, e tornou-se o religioso mais novo da Província Assuncionista do Brasil, com apenas 22 anos.

A celebração eucarística, animada pelo Coro das noviças da Congregação das Irmãs Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus, foi presidida pelo Padre Luiz Gonzaga da Silva, Superior Provincial, e contou com a presença de outros assuncionistas, de várias Irmãs Oblatas da Assunção, dentre elas a Superiora Geral, a romena Irmã Felicia Ghiorghies. De Eugenópolis, terra natal do Ir. Rafael, vieram familiares, parentes e uma delegação de jovens. Se fizeram presentes amigos e paroquianos de diversas cidades, Campinas, São Paulo, Rio de Janeiro, Andradas, Mogi Guaçu, Amparo, Piracicaba e outras.

Após um tempo de férias, junto da família, o Irmão Rafael concluirá seus estudos filosóficos em Campinas se preparando, assim, para cruzar os andes em 2019. Deus o conserve generoso na resposta aos apelos de Deus em sua vida. ADVENIAT REGNUM TUUM!


Pe. João Gomes, AA
Mestre de noviços


 
Biografia
Rafael Antônio Ribeiro Chilese



Filho de Vanderley Antônio Chilese e Raquel Soares Ribeiro Chilese, 22 anos, nasceu em Eugenópolis-MG no dia 14 de novembro de 1995, numa família de 4 irmãos (Isaac, Sara e Vitória), sendo o mais velho dentre os mesmos. Viveu toda a sua infância e adolescência participando em nossa Paróquia de São Sebastião da Mata, servindo à liturgia como coroinha, na coordenação e assessoria da Pastoral Juvenil, local e diocesana. Iniciou seu processo vocacional assuncionista em 2014 na Casa de Acolhida, na mesma cidade de Eugenópolis-MG. Fez o postulantado contemporaneamente aos estudos de filosofia na Pontifícia Universidade Católica, em Campinas-SP. Tomou o hábito assuncionista no dia 22 de janeiro deste ano, iniciando, assim, o ano canônico do noviciado em Espírito Santo do Pinhal-SP. Fez sua primeira profissão religiosa no dia 06 de janeiro de 2018, solenidade da Epifania do Senhor.

 

 

Na assunção de Maria se confirma nossa destinação

Pe. João Gomes, religioso assuncionista

Celebramos com verdadeira alegria na fé a assunção de Nossa Senhora no dia 15 agosto. Uma solenidade litúrgica que finca as suas raízes numa longa tradição, mas que é oficialmente reconhecida na Igreja com a proclamação do dogma por Pio XII, em 1 de novembro de 1950, na Constituição apostólica Munificentissimus Deus: “A Imaculada Mãe de Deus, a sempre Virgem Maria, terminado o curso da vida terrestre foi assunta em corpo e alma à glória celestial” (nº 44).

Cada ano, a Igreja no Brasil toma a liberdade de transferir essa festa para o domingo seguinte toda vez que o seu dia próprio coincide com os dias de trabalho na semana. Desta maneira, procura assegurar a participação do maior número possível de fiéis, formando uma comunhão bonita ao redor da bem aventurada Virgem Maria que, elevada aos céus, nos aponta o rumo de nossa destinação comum pelos méritos de Jesus, seu Filho e nosso redentor.

A assunção de Maria nos confirma o caminho da fé ofertado por Jesus e oferece grandes lições. De fato, Maria é a primeira, dentre os cristãos, a desfrutar da realidade nova e radical da ressurreição do Senhor. O seu corpo glorificado no mistério insondável da Trindade, e nele inserido eternamente, nos sugere olhar para os corpos feridos, de tantos irmãos e irmãs, no grande tecido social de nossa pátria gentil. Esta realidade sem fronteiras e com múltiplas facetas recebe, na assunção de Maria, uma iluminação especial com os “raios” da misericórdia infinita de Deus, que, em Cristo, não deseja que nenhum dos seus filhos se perca, mas tenha a vida em abundância (Jo 10,10). Deixar-se atingir por este “brilho espiritual” nos desperta a compaixão e a solidariedade para com os últimos da sociedade, os pobres, os enfermos, os idosos, e outros tantos.

A assunção de Maria nos faz ainda pensar na integridade da criação que, sofrendo as consequências do consumo predatório de seus recursos, “geme em dores de parto” (Rm 8,22) até ver manifestado o dom da filiação dos filhos e filhas de Deus, a dignidade e a vida garantida para todos.

Percebemos, pois, que a celebração da assunção de Maria nos põe ao alcance de uma destinação comum, mas igualmente nos convoca a correr os mesmos riscos, a viver a mesma aventura do jovem de Nazaré. Celebrar essa festa com uma fé amadurecida, expressão de quem honestamente se compromete com Deus, nos define como grãos de trigo que morre para gerar frutos.

Vamos lá! Vivamos o mês de agosto com nossa Mãe Maria, assunta aos céus, refletindo as diferentes vocações, como aposta numa Igreja toda ministerial, a serviço da vida, sinal e instrumento do Reino definitivo de Deus, nosso Pai.